Viagem_no_tempo

Numa madrugada de vigília, um dia de março de l984, reconheci na natureza a existência do tempo:

“Este momento é tão totalmente solitário que não quero ser perturbada por qualquer desvio. Deixo-me ficar.

Ao silêncio se entrelaçar com o tempo, ele nos envolve na primeira pele e nos acarinha. O tempo e o silêncio preenchem o vazio!´’

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não sera publicado . Os campos marcados com * são obrigatórios.

Se quiser, voc6e pose utilizar estes tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

limpar formulárioEnviar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.